Um filme que nasce para um lado e morre para outro

 

“A encomenda do bicho medonho é um filme que nasce para um lado e morre para outro completamente diferente”

(Ramon porto)

O filme A Encomenda do Bicho Medonho, nas palavras de David Ferreira – personagem central da fita, surge como elemento deflagrador tanto da narrativa fílmica como do próprio personagem. A anunciação de sua sina – seu magnífico trabalho artístico como escultor – é vertida em sombras e mistérios diante da câmera, que registra um outro mundo verbalizado pelo personagem. Não é a toa que a tal encomenda intitula o filme.

Porém, quando entra o título na tela, dá-se início a outro filme, ou melhor, a outro tipo de forma e objetivo de filmar. As sombras e o mistério dão lugar à clareza e à certeza, David Ferreira agora será destrinchado, colocando o sonho e a encomenda unicamente na memória do espectador – a cena em que David sai de casa (escura) e entra no filme (luminoso) exemplifica isto muito bem.

A busca pela clareza na caracterização do personagem torna-se o mote do filme, dando vez às vozes mirradas das filhas de David, que, diante da incompreensão do trabalho do pai, caem na caricatura da benção divina, e nada acrescentam ao filme. Tornam-no um mero relatório de personagem, mesmo que este personagem em momento algum dê qualquer explicação ou se furte de clarear a narrativa para o espectador.

Assim, o filme busca a revelação de um personagem que insiste em se esconder, seja nas suas histórias, seja no trabalho inexplicável, o que termina por rasteirar o filme, forçando-me a me perguntar se a parte do sonho e do mistério não seja o corpo estranho do filme, e ele esteja para as bandas do relatório e da clareza narrativa da vida.

A cena pós-crédito é extremamente sintomática deste problema, por destruir a catarse e jogar a certeza e a verdade sobre as palavras do personagem – transformando-o numa mentira. Ela é escanteada para fora do filme como se fosse só um adendo a ser escondido. Porém, esta cena termina por dar o tom da fita, que ao final permanece como um filme que ficou pelo caminho, que poderia ter sido e não foi.

Explore posts in the same categories: Resenhas e críticas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: